11 janeiro 2015

A verdade por trás de: Alice no País das Maravilhas

Fala galera!
Tudo bem com vocês?

Bom, hoje trago uma assunto bem interessante e ao mesmo tempo bem macabro.

Todo mundo conhece Alice no País das Maravilhas, é um livro escrito pelo autor Lewis Carroll, e foi adaptado inúmeras vezes para o teatro, cinema, desenho animado.. Enfim.

A história é sobre uma menina que vai parar em um pais muito maluco, cheio de criaturas estranhas e por aí vai ..





Na verdade existe uma teoria em que a história da Alice é muito, muito triste. Os contos de fadas eram de outra época e muito conservadores, muitas vezes eram contados para assustar as crianças. Será que existe um lado obscuro nessa história?

A teoria fala que a Alice era esquizofrênica e foi deixada em um senatório pelos pais, e ela passava a maior parte do tempo dopada. A menina tinha apenas 11 anos e quando não estava dopada ela era violentada por vários funcionários.


















Cada um dos personagens e objetos da história tem haver com alguma experiência ou desejo da Alice.

Pra começar, o Buraco em que ela cai pra ir para o País das Maravilhas é na verdade uma janela que tem em seu quarto do senatório que mostrava o mundo que ela queria conhecer, o mundo de verdade que ela nunca podia ir.





























O Coelho Branco para ela era o tempo. O tempo que passava muitooo devagar, e que ela queria que passasse muito mais depressa.







































O Chapeleiro Maluco, na verdade era um interno que era muito amigo dela e eles criavam uma outra realidade pra esquecer um pouco aquela vida triste e amargurada. E na teoria ele sofria de transtorno bipolar, por isso que uma hora ele tava feliz, outra hora triste, e por esse motivo que ele era um personagem tão inconstante e confuso.





























A Lebre era uma menina que dividia o quarto com o Chapeleiro e que sofria de uma depressão profunda. Toda vez em que a Alice via ela, ela esteva em um estado de paranoia e terror total.























O Gato era um enfermeiro que a Alice confiava muito e que acabou por violenta-la, e aquele sorriso (que eu sempre achei bizarro), era o sorriso que ele emitia cada vez que a estuprava e a deixava largada num canto sozinha e derrotada.



























A Rainha de Copas era uma mulher desprezível, fria e sem coração, ela era a favor da terapia de choque, ordenava que os enfermeiros espancassem os pacientes, ela era uma pessoa sem um pingo de compaixão.






























A Rainha Branca era a sua mãe, uma mulher boa e carinhosa, que sofreu muito preconceito por ter uma filha doente e teve que abandona-la naquele lugar terrível.



















Os Naipes eram apenas os enfermeiros que seguiam ordens o tempo inteiro da diretora do hospital.






























A Lagarta Azul era o terapeuta da Alice, era com quem ela conversava e desabafava.

























Tweedledee e Tweedledum eram irmãos gêmeos siameses que eram internos do hospital não por terem alguma doença psicológica, mas sim por sua aparência assustadora que os deixava exclusos da sociedade.























O Rei de Copas era um médico psiquiátrico do hospital, ele nunca dava a opinião dele, era sempre o que a Rainha de Copas dizia, ele nunca se manifestava.






































Os frascos Coma-me e Beba-me eram na verdade drogas que davam pra Alice, e como essa drogas eram muito forte, elas mexiam com a cabeça da Alice causando uma sensação de mudança de tamanho.




























A Alice acabou por criar um outro universo, onde ela pegava essa coisas horríveis do dia à dia e transformava em uma realidade alternativa, em um mundo paralelo. E muitas pessoas esquizofrênicas fazem isso, criam outra realidade pra fugirem de uma vida cheia de problemas.

Então a Alice contava aquela história pra enfermeira do hospital (que ela colocou na história como sua irmã mais velha) que anotou todas as palavras e deu para o autor Lewis Carroll e ele colocou todas em um livro que acabou virando um clássico infantil.

Bom pessoal, é isso, e é claro que a história não é realmente assim, mas eu achei muito interessante. Essa teoria me lembrou um pouco a de Harry Potter, essa coisa de criar outro mundo e tals, mas isso é assunto para outro post. Enfim, espero que vocês tenham gostado.

Comentem aqui em baixo outras teorias que vocês gostariam que eu falasse sobre.

Beijão e até a próxima



16 comentários:

  1. Eu realmente não sabia dessa teoria. Confesso que fiquei um pouco aflito a cada personagem que ia falando.
    A única teoria que eu sei é sobre o autor estar apaixonado por uma garota criou a história inspirada nela. De longe essa teoria é mais interessante, porém muito triste.

    Parabéns pelo blog :D

    http://minhavidapor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também fiquei muito aflita quando soube dessa teoria. Isso mexeu um pouco comigo sabe?! Agora nunca mais verei o filme como antes, sempre lembrarei dessa teoria.
      - Beijão. Obrigada pela visita!

      Excluir
  2. Uau, que teoria assustadora eu não conhecia ainda D:
    Beijos :*

    http://reliquiasdeumasonhadora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, essa teoria é bem bizarra!! Obrigada pela visita.
      - Beijão

      Excluir
  3. Nossa outro ponto de vista totalmente diferente da historia

    Helaine Costa - Blog NannaMais
    http://nannamais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho!! Obrigada pela visita.
      - beijão

      Excluir
  4. Não sabia dessa teoria! Obrigado, beijos...

    http://eduardamarcelas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem de que. :D Obrigada pela visita!!
      - Beijão

      Excluir
  5. Não conhecia essa teoria.. achei bem interessante..
    Se for verdade é bem triste também né?
    Amei o post...
    beiinhos
    bruvaz.wix.com/lindaeinteligente

    ResponderExcluir
  6. Estou chocada com essa teoria. É tão triste :(
    Adorei o post, frô.
    Beijos.

    http://www.leticiaeostreze.com/

    ResponderExcluir
  7. Que macabro, mas se for pensar, faz sentido :(

    http://www.eucurtoliteratura.com/

    ResponderExcluir
  8. Já tinha ouvido essa teoria e, na minha opinião, é bem possível. Em Once upon a time in Wonderland, eles exploram essa teoria, tanto que no primeiro episódio da série, a Alice está internada em um hospício. Faz um explicando a teoria dos psicólogos sobre Harry Potter ;)
    Beijos

    http://vidasempretoebranco.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Algo que eu nem imaginava..muito bacana seu posto Milena c:

    http://reescrevendogostos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Amo "Alice no País das Maravilhas", mas nunca imaginei que pudesse haver algo tão bizarro por trás da história. Nunca mais vou assistir aos filmes com os mesmos olhos, hahaha.

    Beijinhos,
    www.julietaemparis.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Adorei o post.
    Não sabia da história e adorei, realmente tem sentido os fatos.
    E muito obrigada pela visita em meu Blog, volte sempre que puder.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Deixe sua critica, elogio ou recomendação! Beijão